Olá, seja bem-vindo (a)!
Quarta-feira, 22 de Janeiro de 2020
NOTÍCIAS
13-03-2014 | 15:55
Custo com mão de obra apresenta alta em fevereiro
Mas materiais para construção respondem por aumento nos últimos 12 meses

Os gastos com mão de obra e alguns materiais básicos como areia e tijolos pesaram nos custos da construção do comerciante Claudemar Sabino Gomes, 36. A constatação individual é corroborada pela pesquisa de preços do Sindicato das Indústrias da Construção Civil de Mato Grosso (Sinduscon/
MT) realizada em fevereiro deste ano.

Nos últimos 12 meses, as maiores elevações foram observadas nos preços de blocos cerâmicos (24,44%), placa de gesso liso (14%) e areia (7,62%), assim como na prestação de serviços de pedreiros (11,50%), serventes (11,47%) e engenheiros (10,75%).

Com essas variações, o custo médio da construção civil nas obras iniciadas antes de julho foi majorado em 6,29% ou R$ 55,61 nesse intervalo e chegou a R$ 940,35 o metro quadrado
construído em fevereiro, comparado com igual mês de 2013, quando o preço médio atingiu R$ 884,74.

O impacto nos custos foi maior para as obras iniciadas há mais de 1 ano devido à aprovação da desoneração da folha de
pagamento pelo governo federal, vigente desde 19 de julho de 2013, conforme na Lei 12.844/2013. Quando considerada a desoneração da folha de pagamento, o índice acumulado nos últimos 12 meses ficou negativo em 0,29% no Estado.

Segundo o presidente do Sinduscon, Cezário Siqueira, na prática o efeito da desoneração será percebido pelas empresas que iniciaram as obras no 2º semestre de 2013. “A ação
teve a sua eficácia, mas notaremos a alta nos custos, decorrente da inflação”. Em relação aos itens que compõem
os custos, Siqueira afirma que os preços estão estabilizados desde dezembro, com a conclusão de algumas obras. Na comparação com os custos da construção civil em janeiro,
o valor médio no Estado em fevereiro subiu 0,33%.

Com previsão de concluir a reforma da casa em maio, Claudemar já pagou o dobro pelo preço da areia num intervalo de 4 meses, desde que iniciou a obra. “Estou prevendo gastar uns R$ 200 mil para concluir a casa toda”. (Silvana Bazani, A Gazeta)

Sindicato das Indústrias da Construção do Estado de Mato Grosso - Sinduscon-MT
Avenida Historiador Rubens de Mendonça, 4.193, Centro Político Administrativo
Centro Sindical do Sistema FIEMT - Cuiabá-MT - CEP: 78049-940 - Tel.: (65) 3627-3020
Anuncie - Política de Privacidade
2014 -Todos os Direitos Reservados
V3 Agência Web