Olá, seja bem-vindo (a)!
Sexta-feira, 22 de Novembro de 2019
NOTÍCIAS
25-08-2008 | 11:14
IGP-M é indicador mais esperado
A taxa de infla√ß√£o que o √ćndice Geral de Pre√ßos ao Mercado (IGP-M) de agosto revelar√° nesta semana, na quarta-feira (27), √© o principal entre os indicadores da agenda dom√©stica do final de agosto. O √≠ndice que ser√° divulgado pela Funda√ß√£o Get√ļlio Vargas (FVG) √© o que est√° melhor sintonizado com o comportamento e forma√ß√£o de pre√ßos das commodities no mercado internacional.

 

Desde que os pre√ßos das commodities come√ßaram a desacelerar, h√° dois meses, o IGP-M bem como outros IGPs, passaram a mostrar perda de for√ßa no movimento de alta de pre√ßos. Trata-se de um comportamento inerente a um indicador de pre√ßos intensivo em mat√©rias-primas com pre√ßos forjados no mercado internacional. Elas comp√Ķem o √ćndice de Pre√ßos no Atacado (IPA), sub√≠ndice que responde por 60% dos IGPs.

 

Em junho, o IGP-M fechou com uma alta de 1,98%, desacelerou para 1,76% em julho, e fechou com quedas de 0,01% e 0,12%, respectivamente, nas primeira e segunda pr√©vias de agosto. As quedas s√≥ n√£o foram maiores porque internamente, os pre√ßos dos produtos industrializados ainda continuam pressionados. Al√©m disso, dado o grau de correla√ß√£o entre as varia√ß√Ķes dos valores das commodities no mercado internacional e os pre√ßos no atacado no mercado dom√©stico, n√£o vai demorar muito para que os pre√ßos no atacado voltem a subir, especialmente os do segmento agr√≠cola. Nesta semana, as commodities voltaram a experimentar novos patamares no mercado externo. E o IGP-M de agosto servir√° para, pelo menos, dar subs√≠dios para os analistas come√ßarem a avaliar os passos seguintes dos pre√ßos no atacado.

 

Tamb√©m na quarta-feira, a Funda√ß√£o Instituto de Pesquisas Econ√īmicas (Fipe) divulgar√° o seu √ćndice de Pre√ßos ao Consumidor (IPC) para a cidade de S√£o Paulo referente √† terceira quadrissemana de agosto. A tend√™ncia √© de mais uma desacelera√ß√£o dos pre√ßos que, segundo a Funda√ß√£o, caiu pela nona vez consecutiva na segunda quadrissemana de agosto - per√≠odo de 30 dias encerrado no dia 15. No centro destas desacelera√ß√Ķes est√£o os menores pre√ßos dos alimentos. No caso do IPC da Fipe, os impactos dos alimentos s√£o mais diretos porque est√£o na ponta do consumidor.

 

As taxas de infla√ß√£o s√≥ n√£o t√™m sido menores no √Ęmbito do IPC-Fipe porque o indicador tem refletido a alta de alguns pre√ßos monitorados, como energia el√©trica, g√°s canalizado, telefonia e ped√°gios, entre outros. Na primeira quadrissemana deste m√™s, o IPC-Fipe fechou em 0,38% e desacelerou para 0,34% na segunda parcial do m√™s.

 

Fonte: Gazeta Digital


Sindicato das Indústrias da Construção do Estado de Mato Grosso - Sinduscon-MT
Avenida Historiador Rubens de Mendonça, 4.193, Centro Político Administrativo
Centro Sindical do Sistema FIEMT - Cuiabá-MT - CEP: 78049-940 - Tel.: (65) 3627-3020
Anuncie - Política de Privacidade
2014 -Todos os Direitos Reservados
V3 Agência Web